PROGRAMAÇÃO

CINDERELLA - ATÉ 30 DE SET

DE 03 DE AGO A 30 DE SET, QUI E SEX 20H SÁB 16H E 20H DOM 17H

A partir de R$ 37,50

Classificação: Livre

A magia permanece eterna. A prova é o sucesso de ‘Cinderella, o Musical’, que após ser visto por mais de 120 mil pessoas e percorrer as principais capitais brasileiras, está de volta a São Paulo, a partir de 03 de agosto, no Theatro Net São Paulo. Dirigido por Charles Möeller e Claudio Botelho, o espetáculo tem realização da Touché Entretenimento, direção geral de Renata Borges, apresentação do Ministério da Cultura e Circuito Cultural Bradesco Seguros e patrocínio de Apsen FarmacêuticaAlelo e CVC.

No retorno a São Paulo, ‘Cinderella’ traz novidades no elenco: Lia Canineu interpreta o papel título e André Loddi, o Príncipe Topher.  Lia participou de musicais como ‘A Noviça Rebelde’ e ‘A era do rock’, entre outros. Já André Loddi esteve em espetáculos como ‘Wicked’, ‘Ghost’, ‘O homem de la mancha’ e ‘O Despertar da primavera’. Rodrigo Filgueiras será alternante no papel do príncipe.

Ivanna Domenyco segue interpretando a fada madrinha, Marie. O elenco traz ainda Talitha Pereira (Madrasta), Igor Miranda (Jean-Michel), Luana Bichiqui (Charlotte), Letícia Mamede(Gabrielle), Marino Rocha (Sebastian), Fernando Palazza (Lorde Pinkleton) e Willian Sancar (tabelião e stand in Jean-Michel). O coro feminino é formado por Mariana Amaral (stand inGabrielle), Ana Araújo (stand in Charlotte e fada madrinha), Mariana Montenegro (stand in Cinderella), Nay Fernandes, Thati Abra (stand in madrasta) Raquel Higa. O coro masculino traz Rodrigo Filgueiras (aldeão), Marcelo Vasquez (stand in Sebastian e Lorde Pinkleton), Renato Bellini (tabelião), Alberto Venceslau, Vittor Fernando e Lucas Nunes.  

‘Cinderella’ conquistou a crítica e foi indicado aos principais prêmios do país: cinco indicações ao Prêmio Reverência (Melhor espetáculo, figurinos, atriz coadjuvante (Giulia Nadruz), coreografia e iluminação, nove indicações ao Prêmio Botequim Cultural (incluindo Melhor Espetáculo Musical, melhor direção, melhor ator (Bruno Narchi), melhor atriz (Bianca Tadini e Totia Meireles); 10 indicações ao Musical Cast, incluindo melhor produção, melhor montagem de musical estrangeiro, melhor atriz, melhor atriz coadjuvante, melhor direção e melhor direção musical; duas indicações ao Aplauso Brasil (Melhor espetáculo voto popular e atriz coadjuvante (Giulia Nadruz)) e duas indicações ao Arte Qualidade Brasil (Melhor atriz – Totia Meireles e Bianca Tadini). Além disso, o musical, dirigido por Charles Moeller e Claudio Botelho,  venceu o Prêmio Bibi Ferreira de Melhor Cenografia e o Blog do Arcanjo elegeu Ivanna Domenyco como melhor atriz coadjuvante.

O musical é uma realização da Touché Entretenimento, de Renata Borges. “É importante fomentar cultura, o público brasileiro merece. E acho fundamental apresentar o espetáculo com o mesmo nível da montagem dos Estados Unidos. Levar o melhor da Broadway a todo o Brasil é um desejo meu e compromisso diante ao Ministério da Cultura”, aponta Renata, que complementa: “negociei a encenação de ‘Cinderella’ diretamente com o escritório em Nova Iorque. Esta foi, sem dúvida, a maior produção teatral de 2016 e, depois de uma turnê de muito sucesso, agora retorna a São Paulo, onde o espetáculo nasceu”.

O conto de fadas

Quem nunca sonhou com um príncipe encantado? Esse é um desejo universal e deu origem a uma série de contos de fadas que se perpetuam de geração em geração. Nenhum deles, contudo, é mais famoso do que Cinderella, a gata borralheira que se transforma em princesa por um dia e encontra seu grande amor graças ao sapatinho de cristal perdido.  E assim são felizes para sempre! Essa célebre história de amor ganhou uma versão musical para a TV, em 1957, com canções de Richard Rodgers e Oscar Hammerstein e chegou à Broadway em 2013. O Brasil, finalmente, tem sua própria ‘Cinderella’.

 ‘Cinderella’, de Rodgers e Hammerstein, foi exibido pela primeira vez na TV (na CBS),  estrelado por Julie Andrews, em março de 1957, e é, até hoje, o programa mais visto da história da televisão americana. O musical é baseado na versão do conto de fadas ‘Cinderella’, particularmente na versão francesa Cendrillon ou La Petite Pantoufle de Verre, de Charles Perrault. Este é o único musical da dupla escrito especialmente para a televisão e ganhou duas novas versões: em 1965 e 1997.

O musical da Broadway estreou em 2013, com novo texto de Douglas Carter Beane, e teve nove indicações ao Tony Awards, além de vencer três Dramas Desk. É a primeira vez que o musical ganha uma montagem fora dos Estados Unidos.

A direção musical é de Carlos Bauzys (‘Cantando na Chuva’, ‘O homem de la mancha’, ‘A madrinha embriagada’, ‘Nuvem de lágrimas’, ‘Alô, Dolly!’,  entre outros), que comandou uma orquestra de 16 músicos. A direção de produção é de Rômulo Sales.